O treino de cárdio é melhor que o de força para a perda de peso? Parte 2

Músculos na balança

O aumento do metabolismo basal é provavelmente a vantagem mais óbvia de ter mais músculo. Sendo o metabolismo basal a maior parte do total de energia que gastamos no dia, este pode alterar o número de calorias que “queimamos”.

Já alguma vez se perguntou o porquê dos músculos utilizarem energia mesmo quando não faz nada? Bem, o músculo está sempre pronto para qualquer coisa. Esta sempre a ser destruído (processo catabólico), reconstruído e sintetizado. De facto, esta situação acontece a todos os tecidos. Demora cerca de sete dias para uma regeneração completa da pele e sete anos as células do esqueleto.

O que torna o músculo tão especial é que se pode construir mais – muito mais! Depois da puberdade, podemos fazer muito pelas células da pele, dos ossos e do músculo. Devemos evitar sim fazer pelo aumento das células adiposas.

O corpo utiliza energia para destruir e construir músculo. Quanta energia é necessária?

A Quantidade de energia utilizada pode ser calculada se souber estes dois dados:

1. Quanta proteína é sintetizada pelo músculo a uma determinada hora (fractional synthetic rate, or FSR);

2. Quantidade de massa magra (músculo).

Se se interessa por números veja as imagens abaixo.

Imagem

Imagem

Robert Wolfe, um dos maiores investigadores da síntese muscular, arronda o valor para10 kcal/kg/dia

 Na 3.a parte falaremos da diferença entre peso e tamanho!

Anúncios